terça-feira, 11 de novembro de 2008

Cego, surdo & mudo

O Presidente da República considerou hoje que deve "abster-se" de fazer comentários públicos sobre matérias que são polémicas entre os partidos, nomeadamente investimentos públicos como o TGV."Quando as matérias são polémicas entre as diferentes forças político-partidárias, o Presidente da República deve abster-se de fazer comentários públicos", afirmou.

Deixem-me ver se percebi. O Presidente deve falar quando os assuntos não são polémicos, não são discutidos. Isso deixa o quê? O míldio e o oídio? O estatuto dos Açores?

4 comentários:

ricardo disse...

Tens toda a razão. Além do mais, a posição do Cavaco é incoerente: o facto da lei do divórcio ser uma "matéria polémica entre as diferentes forças político-partidárias" não o impediu "de fazer os seus comentários públicos".

professor x disse...

Precisamos desesperadamente de gente nova na política. Este presidente tem-se revelado uma nódoa, sinceramente ponho em causa o descernimento do homem, parece-me quase gá-gá...
Tem sido barraca atrás de barraca, e nas questões que realmente importam limita-se a dar carta branca ao governo, aparentemente sem questões nem debates nem nada que se veja.

Anónimo disse...

eu cá gosto do sovaco!

tiagugrilu disse...

O problema do Cavaco é que lava os dentes com um taco. Não é nada, isto é dos irmãos catita e vem-me à cabeça sempre que falo do cavaco. O problema não está nele, está no facto do PS ser tão PSD que não resta grande coisa para criticar...

A não ser o aborto, o divórcio, e outros clássicos...